Sobre o Edital - Colégio Naval

Em 2018, o Colégio Naval selecionou 190 candidatos do sexo masculino para a admissão ao Curso de Preparação de Aspirantes. Dessas vagas, 38 foram destinadas a candidatos que se autodeclararam negros. Após o Período de Adaptação, esses alunos selecionados assumirão a patente de Praça Especial e terão, dentro do Colégio, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, as disciplinas do Ensino Médio, além do Ensino Militar-Naval, para preparar os alunos para a progressão da carreira na Escola Naval, no Rio de Janeiro (RJ).

As Inscrições foram realizadas tanto pelo endereço eletrônico quanto em Organizações Militares da Marinha em várias cidades do país entre março e abril. A taxa de inscrição cobrada foi no valor de R$100,00.

A seleção inicial contou com as Provas escritas Objetivas de Matemática e Inglês e as Provas Objetivas de Português, Estudos Sociais, Ciências e Redação, que ocorreram no início de setembro, além da Inspeção de Saúde, do Teste de Aptidão Física, a Avaliação Psicológica e a Verificação de Documentos.
As Provas escritas objetivas foram estruturadas da seguinte forma: no primeiro dia, a prova de Matemática e Inglês, com 40 questões (20 de cada disciplina) e duração de 5 horas; no segundo dia, a prova de Provas Objetivas de Português (20 questões), Estudos Sociais (12 questões), Ciências (18 questões) e Redação, totalizando 50 questões e uma redação para serem resolvidas em 4 horas. Durante a prova, os candidatos não podiam portar nenhum dispositivo eletrônico, incluindo relógios digitais, bem como usar qualquer tipo de chapéu ou gorro. O uso de relógios analógicos (de ponteiro) foi permitido. Além disso, as orelhas do candidato precisavam estar visíveis durante toda a aplicação da prova. Era necessário responder as questões com canetas esferográficas de tinta azul ou preta. A permanência mínima dos candidatos em sala era de pelo menos 120 minutos (2 horas) após o início da prova. Não foi permitido que o candidato saísse da sala com a prova, que ficou retida.

A Redação do candidato precisava ter no mínimo 20 e no máximo 30 linhas, escrita com letra cursiva. Além disso, caso a redação tivesse menos de 20 ou mais de 30 linhas, a nota seria diminuída de 5 pontos por linha em falta ou em excesso.

Para fazer a Inspeção de Saúde, foi exigida a entrega de exames de hemograma completo com contagem de plaquetas, glicemia em jejum, creatinina, EAS (exame de elementos e sedimentos anormais da urina), VDRL (para excluir infecção com a bactéria causadora da sífilis), exame anti-HIV (para excluir infecção com o vírus HIV) e um raio X de tórax realizados em até 3 meses antes da data.

O teste de aptidão física foi composto por natação e corrida. O candidato precisava nadar 25 metros em, no máximo, 50 segundos e correr 2.400 metros em, no máximo, 16 minutos.

Para o período de adaptação, os candidatos selecionados precisavam apresentar o Cartão de Vacinação, com as vacinas referente ao Calendário Básico de Vacinação do Adulto, com a vacina contra Hepatite B, a vacina dupla tipo adulto (dT – Difiteria e Tétano), vacina contra a febre amarela e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Sobre o Edital - EPCAr

Em 2018, a Escola Preparatória de Cadetes do Ar selecionou 160 candidatos e 20 candidatas para a participação no Curso Preparatório de Cadetes do Ar (CPCAr). Dessas vagas, 20% eram reservadas para pessoas negras. Os candidatos aprovados no Exame de Admissão assumiram a patente de Praça Especial e passaram a fazer parte do Curso Preparatório de Cadetes do Ar (CPCAR), ministrado pela Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena (MG), com o objetivo de preparar candidatos para ingressar na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP). O curso tem a duração de três anos, com equivalência ao Ensino Médio, abrangendo instruções nos Campos Geral e Militar. No Campo Geral, são ministradas as disciplinas do Ensino Médio Regular, além de disciplinas que serão de uso na Academia da Força Aérea, caso sejam aprovados. Já no Campo Militar, as instruções têm por objetivo adaptar o aluno à vida militar.

À época da conclusão dos estudos na CPCAr, os alunos serão considerados aptos ou não para concorrer às vagas para a AFA. Nesse sentido, na última inspeção de saúde feita na EPCAr, os alunos deverão ter altura entre 1,64m e máxima de 1,87m, segundo os requisitos técnicos da aeronave utilizada na Instrução de Voo da AFA.
Caso o aluno fosse menor de idade na época do Exame de Admissão, foi necessário autorização dos responsáveis legais para a realização das etapas do Exame e da matrícula no curso.

A inscrição foi feita exclusivamente por endereço eletrônico e o valor da taxa de inscrição foi de R$ 60,00 (sessenta reais).

O Exame foi constituído das seguintes etapas: Provas Escritas, Inspeção de Saúde, Exame de Aptidão Psicológica, Teste de Avaliação do Condicionamento Físico, Procedimento de Heteroidentificação Complementar, para os candidatos que se autodeclararam negros ou pardos, e Validação Documental. Dessas etapas, as Provas Escritas tinham caráter classificatório e eliminatório. As outras, eram de caráter eliminatório.

As Provas escritas eram de Língua Portuguesa, Matemática, Língua Inglesa e Redação, que foram aplicadas em julho de 2018, com duração de 5 horas e 20 minutos. As Provas Escritas tinham 48 questões, cada disciplina contando com 16 questões objetivas de múltipla escolha, com quatro alternativas. Já a Prova de Redação foi a elaboração de um texto manuscrito do tipo dissertativo-argumentativo em prosa, com o tema “Como a cultura de rua pode ser utilizada para melhorar a vida na sociedade?”. A nota máxima na prova era 10,0000 e era necessário que a Redação contivesse no mínimo 100 palavras. O edital recomendava que os alunos escrevessem em letra cursiva. Para escrever as repostas das Provas Escritas, os candidatos podiam usar apenas canetas esferográficas de tinta azul ou preta, com o corpo transparente. Não era permitido ao candidato usar ou portar óculos escuros, aparelhos eletrônicos, relógio, brincos ou qualquer outro objeto de adorno na região das orelhas, colares e pulseiras de qualquer tipo ou material (inclusive as de cunho religioso), chapéus, bolsas ou mochila, lápis, lapiseira, régua, compasso, caneta de material não transparente, borracha, entre outros objetos.

Se o candidato permanecesse por pelo menos 5 horas na sala, ele poderia levar consigo o caderno de questões.

A Inspeção de Saúde foi realizada em Organização de Saúde da Aeronáutica. No dia da Inspeção, era exigida a apresentação de comprovantes de vacinação contra a febre amarela, contra o tétano e contra a hepatite B. Além disso, as candidatas do sexo feminino, precisavam apresentar, desde que já tivessem iniciado a vida sexual, um Laudo de Exame Citopatológico Ginecológico (Preventivo do Câncer Ginecológico), cuja validade não poderia ultrapassar 180 dias antes da data da Inspeção de Saúde.

O Teste de Avaliação do Condicionamento Físico foi realizado segundo procedimentos e parâmetros determinados no documento próprio da Aeronáutica, a ICA 54-2 “Aplicação do Teste de Avaliação do Condicionamento Físico para Exames de Admissão e de Seleção do Comando da Aeronáutica”.

Apenas para os candidatos que se autodeclararam negros ou pardos, foi feito o Processo de Heteroidentificação Complementar, para a verificação da autodeclaração através apenas de características fenotípicas.

Foram considerados para a Habilitação à Matrícula, os candidatos com Média Final igual ou superior a 5,0000 e nota mínima 5,0000 em cada uma das Provas Escritas (Língua Portuguesa, Matemática, Língua Inglesa e Redação) e considerados aptos na Inspeção de Saúde, no Exame de Aptidão Psicológica e no Teste de Avaliação do Condicionamento Físico.

                            TOP MILITAR © 2018.

                           TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

                       CRIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO:  PÁGINAS E APLICATIVOS

                      www.agenciapaginaseaplicativos.com.br

                          CNPJ: 34.427.467/0001-34